sexta-feira, 2 de maio de 2008

... dos que vomitam.

Calma aí, cowboy, esse é só um ângulo. No final, não importa o que se pensa ou o que se pensa pensar. São tantos os outros pontos. Prisma um pouquinho, vai, beibe, prisma. Joga lá longe e decide. Eu não decidi. Foda-se o que eu penso, - sei que existe Antares - mas você ainda não percebeu como as coisas giram, rodam. O moinho e o pião também, sabe ? Rodam... no final, tudo roda, não importa. Ouve. Não é que não importe porque roda ou que rodar é sinônimo de não importar. É que ... ah, foda-se. Foda-me, sei lá ... não importa. Roda. Ouve.Cansou, sabe ? Parar, pensar, refletir, repensar e o caralho a quatro. Não é desabafo. Quem sou eu perto de Antares ? Que c'est ? C'est la vie e o diabo. No more drama. Ûhl-firscher dollik. Ouve.... tira esse brilho opaco da cara. Não fica tão longe e tão perto de si mesmo. Olha pro espelho e vê além do monte de comida e roupas que tá ali ... vê além ... Houve, sabe ? Chega ... vai, fala ... fala que eu te escuto.e, mesmo que escute ... sabe ?

Não importa.

Um comentário:

Fernando disse...

Aff... não sei se sou eu um "burro" ou se vc escreveu isso pra se pensar e se chegar à lugar algum.
Mas achei interesante o modo como escreve senhor intelecto rsrs...
Espero que me add "novamente" - com sotaque espanhol - não custa lembrar né: "______.mtd@hotmail.com"

...Drain the blood the hearth it's wise...